PT | EN

iA


Vergonha – um sentimento poderoso

by Luiza Azancot. Average Reading Time: about 4 minutes.

Amanhã o Sol entra no signo de Escorpião; horas depois, Vénus também entra em Escorpião, e minutos depois a Lua completa o trio. Antes de o dia acabar, temos a Lua Nova em Escorpião que coincide com um dos dois eclipses solares anuais.

Num só dia, a energia civilizada, bem comportada, mentalmente clara de Balança mergulha no mundo profundamente emocional de Escorpião. Sexo, poder, morte e renascimento, processos de cura e tudo o que está escondido – das conspirações mundanas aos recônditos da nossa psique – estão na ordem do dia. Dentro desta última categoria encaixa perfeitamente uma emoção sobre a qual tenho reflectido: a vergonha.

O que alguns psicólogos têm a dizer sobre a vergonha:

  • os sentimentos de vergonha são um ataque à auto-estima e uma ameaça à integridade psíquica. Independentemente do que provoca a vergonha, a deterioração da auto-estima pode ser devastadora.
  • é uma emoção auto consciente, acompanhada por sentimentos de desonra, de ser indigno e não merecer ser amado, outros podem ou não estar cientes da mesma;
  • as personalidades narcisistas têm muitas vezes a emoção de vergonha no seu núcleo. Ocultada ou exibida em excesso, a vergonha assinala uma ferida narcísica profunda.
  • a vergonha é um sentimento que se vive  perante e em relação às outras pessoas e aos julgamentos que estas fazem. É composta por uma reacção de humilhação.

O que a astróloga tem a dizer sobre a vergonha:

No mundo simbólico e arquetípico, os planetas podem representar acções, comportamentos, pessoas ou personagens, locais, coisas, acontecimentos e também estados emocionais.  A cada planeta corresponde um conjunto destas manifestações coerente com a essência do significado desse planeta.

Com a ajuda das palavras assinaladas a negrito passo a situar a vergonha dentro do mundo das emoções relativas ao Sol.

No modelo de astrologia psicológica do meu professor Glenn Perry, o Sol é o agente encarregado de suprir as necessidades de signo de Leão, que incluem, entre outras, a validação da identidade, a auto-estima, a aprovação pelo próximo, uma imagem positiva de si próprio. No céu, o astro rei brilha. Num tema astral, um Sol funcionante também quer brilhar, gosta que lhe prestem homenagem, que lhe reconheçam as suas qualidades, demonstra confiança, orgulho, irradia calor, comporta-se honradamente.

Quando o Sol, isto é, o centro da personalidade, o diálogo com o ego, não está a funcionar bem, aparece o egocentrismo que pode ir até ao narcisismo extremo, à vaidade e à presunção. É a rã da fábula de La Fontaine que incha para parecer maior do que o boi, é o homem vaidoso do asteróide B-362 de “O Pequeno Príncipe” que só quer ser admirado.

Ra

Do outro lado do continuum de emoções solares/leoninas  e, possivelmente como causa do narcisismo, estão os sentimentos de falta de confiança, do falso orgulho e da vergonha.   É da desvalorização da identidade que nasce a vergonha tão nociva à expressão positiva do Sol, à felicidade, à alegria, à criatividade.

Nem toda a vergonha é negativa e estéril. A vergonha que não altera a identidade e funciona como mecanismo de inibição para comportamentos prejudiciais é positiva. Por exemplo, os esquimós usam a vergonha para ensinar os perigos do gelo às crianças. Lembrei-me deste exemplo porque ontem vi um filme sobre o Árctico.

A vergonha é por vezes confundida com sentimentos de culpa. O mesmo acontecimento pode dar origem a sentimentos de vergonha e culpa, mas a culpa refere-se a uma acção nossa que prejudicou terceiros. Desculpas, arrependimento, reparação do dano, expiação encarregam-se de minimizar a culpa. A vergonha move-se insidiosamente dentro de nós, tem origem na auto-imagem e nos julgamentos que fazemos sobre nós próprios.

O signo em que se encontra o Sol dá indicações sobre o objecto da vergonha. Como Gémeos quer informação, a sua vergonha prende-se com a ignorância. No caso de Virgem, que ser útil e resolver problemas, a vergonha máxima prende-se com a incompetência. O Capricórnio quer sucesso, assumir uma posição de comando, tem medo de perder a autoridade e vergonha de falhar.

A vergonha é um sentimento muito mais escondido, muito mais enraizado do que a culpa e, consequentemente, muito mais difícil de limpar.

Goya

Escorpião e o seu planeta regente Plutão são também as purgas do zodíaco. Meus amigos, com Saturno em Escorpião desde Outubro de 2012, em conversa animada (recepção mútua em linguagem astrológica) com Plutão e agora com esta dose reforçada – Sol, Vénus e Lua -, recomendo-lhes que aproveitam a Lua Nova e o eclipse para purgar do vosso sistema todos os sentimentos nocivos – incluindo a vergonha.

No comments on ‘Vergonha – um sentimento poderoso’

Leave a Reply