PT | EN

iA


Marte e Plutão – guerra, violência, agressão

by Luiza Azancot. Average Reading Time: about 3 minutes.

Os dois regentes de Escorpião, Marte e Plutão, estão neste momento muito perto um do outro no céu. Não é um acontecimento astronómico invulgar; estes dois planetas encontram-se no céu cada dois anos, uma vez que Marte tem uma órbita de 687 dias e Plutão uma órbita longuíssima de 248 anos.

A data exacta da presente conjunção para Lisboa é 10 de Novembro, mas os seus efeitos fazem-se sentir alguns dias antes e alguns dias depois. Durante duas semanas todos nós sentimos a energia conjunta dos planetas associados com agressão, guerra, acidentes, precipitação, violência, fogos, terroristas, bombas, raiva, ódio.

Esta conjunção ocorre no signo de Capricórnio, aliás como as três últimas de Dezembro de 2008 e 2010, e a de 27 Novembro de 2012. Esta última, a 8 graus de Capricórnio, foi bastante tensa porque a quadratura a Úrano aumentava a pressão.

Uma breve resenha pelas notícias dos 10 dias à volta da data da conjunção Marte Plutão de 2012, mostra a seguinte lista de acidentes:

  • 112 pessoas morreram um incêndio numa fábrica de roupas em Dhaka, Bangladesh
  • 32 pessoas mortas num acidente de avião de carga no Congo
  • 16 pessoas mortas e 44 ficaram feridas depois festa de casamento quando o autocarro se despenha num desfiladeiro na Índia
  • 8 pessoas mortas e 36 feridos num acidente de viação na Bolívia
  • 2 pessoas mortas e 120 feridas num choque de 100 veículos provocado por um denso nevoeiro no Texas

Os horrores provocados por bombas também estiveram nas páginas dos jornais:

  • 28 feridos em Tel Aviv
  • 37 mortes e 92 feridos no Paquistão
  • 11 mortes e 30 feridos numa igreja protestante na Nigéria
  • 54 pessoas morrem e 120 ficam feridas pela explosão de dois carros-bomba em Damasco, Síria
  • 30 mortes e 100 feridos em Hilla e Karbala, no Iraque

Lamento informar que as tensões provocadas por Úrano mantêm-se na presente conjunção, à qual se adiciona a presença da Lua, o que ainda agrava (emocionalmente) o quadro.

Marte Plutao

Em termos mundiais, pouco ou nada podemos fazer, mas em termos pessoais, a astrologia dá-nos algumas opções.

Em primeiro lugar é preciso notar que nem todos somos afectados igualmente. Quem tem o Sol, a Lua ou a Ascendente nos 10 a 13 graus de Capricórnio, Carneiro, Caranguejo e Balança vai sentir estas energias mais visceralmente. Falo por experiência própria porque tenho o meu Ascendente a 12 graus de Capricórnio. Este grupo de pessoas já deve ter experienciado a capacidade destruidora e regeneradora de Plutão por trânsito. É um trânsito que dura anos, por isso devem estar habituados. O que muda nestas duas semanas é Marte a aproximar-se. Pelo lado que me toca, tenho sentido um crescendo de agressividade e de irritação.

São semanas de grande energia que podem criar situações explosivas  (incluindo acidentes) ou trazer contrapartidas positivas. Entender astrologicamente o que se passa, não nos torna imunes às influências planetárias, mas pelo menos, põe-nos de pré-aviso. A astrologia não prevê tão bem como previne.

Conselhos para todos para os dias que se aproximam:

  • Não se colocar em situações extremas que possam degenerar em acidentes.
  • Redobrado cuidado na cozinha onde há facas (utensílio ligado a Marte), fogo (elemento ligado a Marte), gás que pode provocar explosões (Plutão).
  • Se possível, adiar reparações com berbequins, martelos e outros instrumentos contundentes.
  • E, sobretudo, estar alerta para situações explosivas no ambiente familiar e profissional. Quando um sentimento de raiva sobe ao nível da consciência, quando numa discussão se empregam palavras violentas, quando gestos traduzem agressividade latente…. parar, respirar fundo, contar até 10 e visualizar uma paisagem idílica antes de prosseguir.

Como não podemos fugir das energias que nos afectam, temos que as utilizar de forma positiva.  É uma excelente época para dar largas à energia física e ir correr, treinar uma maratona no mínimo, dar uns murros num saco de boxe no ginásio, rachar lenha, cavar até à exaustão, sem esquecer actividades sexuais vigorosas (apropriadas à idade naturalmente). Se quiser dar uma contribuição positiva ao mundo, tem energia para lutar (Marte) contra os opressores (Plutão) institucionais (Capricórnio). 

Já me sinto bastante agressiva, vou a uma manifestação anti banca!

No comments on ‘Marte e Plutão – guerra, violência, agressão’

Leave a Reply