PT | EN

iA


Campeões de Ténis – um caso de estudo sobre diferenças astrológicas entre sexos

by admin. Average Reading Time: about 17 minutes.

 (O presente artigo é uma tradução e adaptação de “Tennis champions” publicado em inglês no “The International Journal of the Astrological Association of Great Britain” nos números de julho/agosto e setêmbro/outubro de 2012, publicado no No. 4 do “Jornal 4 Estações “ da ASPAS http://www.associacaoportuguesadeastrologia.com/page/jornal

A falta de investigação na astrologia é um dos aspetos mais apontado pelos céticos e críticos da nossa profissão. Tenho que lhes dar parcialmente razão porque muitas afirmações de carácter astrológico são meras repetições de afirmações anteriores sem qualquer fundamento. Assim como noutras ciências entramos com frequência no mecanismo de reforço comunitário que “é um fenómeno social em que um conceito ou ideia é repetidamente afirmado numa comunidade, independentemente de existirem suficientes provas empíricas para o suportarem. Ao longo do tempo esse conceito ou ideia é reforçado até ao ponto de se tornar uma crença forte nas mentes dos indivíduos, podendo ser visto pelos membros da comunidade como um facto”. http://www.thinkfn.com/wikibolsa/Refor%25C3%25A7o_comunit%25C3%25A1rio

Este artigo relata a pesquisa que realizei usando o mundo do ténis de alta competição como campo de experimentação e observando as diferenças astrológicas entre homens e mulheres. As diferenças de comportamento entre sexos tendem a ser estereotipadas em publicações como “ Homens são de Marte e Mulheres são de Vénus” ou a ser ignoradas uma vez que o conceito de desigualdade entre os sexos é politicamente incorreto.

Baseada no facto de que o ténis de alta competição é igual para ambos os sexos em termos de regras, esforço e habilidade exigidos, comparei certos fatores astrológicos dos jogadores do sexo masculino com os das jogadoras do sexo feminino e confiei no meu “olho” para constatar as diferenças. Esta pesquisa têm como objetivos:

  • ser um caso de estudo e não uma investigação de cariz estatístico apesar de apresentar alguma análise quantitativa;
  • levantar mais perguntas do que produzir respostas e
  • alertar os astrólogos, neste caso os de língua portuguesa, para a necessidade de questionarem o mecanismo de reforço comunitário através de pesquisas.

1. Metodologia

Amostra: Decidi analisar os melhores dos melhores baseada na premissa que nestes indivíduos as caraterísticas que os tornam grandes campeões são mais evidentes. Defini um grande campeão ou campeã de ténis como um jogador que tenha ganho pelo menos 5 Grand Slams durante a sua carreira de tenista profissional. Os Grand Slams são os quatro torneios anuais mais prestigiosos e mais competitivos desta modalidade realizando-se em Melbourne, Paris, Londres e Nova Iorque. Só considerei jogadores com vitórias a partir de 1968 porque nesta data o ténis de alta competição mudou as suas regras ficando conhecido o período daí para a frente como “era moderna”. (Os dados de nascimento form retirados de –  www.astro.com/astro-databank,   http://www.tennisfame.com/hall-of-famers/ e http://www.womenaustralia.info/biogs/IMP0179b.htm

Margaret Court e Billie Jean King começaram a jogar antes da era moderna mas o número de vitórias depois de 1968 qualifica-as para este grupo de qualquer maneira. Só há 11 mulheres com mais de 5 vitórias em Grand Slams mas para facilitar as comparações escolhi uma 12ª depois de analisar as 3 tenistas com 4 vitórias: Maria Sharapova, Kim Clijsters e Aranxa Sanchez Vicario. Escolhi Kim Clijsters por ter uma mais alta percentagem de jogos ganhos, outro indicador de competência.

Planetas analisados: As e os  melhores tenistas do mundo são dotados de grande vontade de vencer, capazes de suportarem regimes de treino muito intenso e são muito atléticos.  O progresso técnico das raquetes mudou o jogo e o atletismo  necessário para jogar.   Os serviços são cada vez mais rápidos e “top spin” é agora considerado standard. Este tipo de desporto exige que os jogadores tenham mais força e se mexam mais rapidamente do que no passado. Contudo estratégia mental e controle emocional continuam a ser necessários. Pareceu-me razoável considerar as energias planetárias pessoais mais importantes para o jogo e deixar de lado os outros planetas.

Sol – centro da personalidade, agente da vontade

Marte – competição, ação física, agressividade

Mercúrio – estratégia mental

Lua – mundo emocional

Análise: As cartas foram calculadas em Solar Fire Gold e usei as definições de orbe standard deste programa nos aspetos considerados. Não tendo hora de nascimento de 33% da amostra, não incluí analise dos ângulos, distribuição por casas ou regentes de casas. Para os indivíduos sem hora de nascimento fiz a cartas para o meio-dia. Analisei os planetas acima indicados no que se refere a:

  • Distribuição por elementos e signos
  • <Caraterísticas mais notórias – retrogradação, liderança de padrão de personalidade, inclusão numa formação dinâmica, quadratura aos nodos lunares e OOB.  (Out- of- Bounds, refere-se a planetas cuja declinacao está têmporariamente fora dos limites da eliptica 23°28’ Norte ou Sul.
  • Aspetos: conjunção, sextil, quadratura, trígono, quincôncio e oposição. Considerei casos de receção mútua na quantificação da frequencia de aspetos porque na minha experiência planetas em receção mútua interagem muito bem.

2. Resultados

A. Distribuição por signos e elementos (Homens a azul e mulheres a vermelho)

 

tabela

  • Gémeos é  o signo dominante para ambos os sexos. O ar mutável ajusta-se perfeitamente ao jogo do ténis que exige agilidade e rapidez. É o signo que rege ombros, braços e mãos.

Surpresa:   Apesar do ar ser predominante em ambos sexos os homens não têm nenhum destes quatro planetas em Balança e mulheres não têm nenhum destes quatro planetas em Aquário.

Surpresa: Os homens não têm nenhum destes quatro planetas no eixo Carneiro / Balança e as mulheres não têm nenhum destes quatro planetas em Capricórnio e Aquário, signos tradicionalmente regidos por Saturno.

Graph

 

Homens     13%     27%     35%     25%      (azul)

Mulheres   25%     13%     38%     25%      (vermelho)

  • O Ar é o elemento mais representado para ambos os sexos sugerindo a importância da componente mental do jogo. A percentagem de signos de água é sensivelmente a mesma e a única com a distribuição provável (25%) mas a percentagem de signos de fogo e de terra é inversamente proporcional.Surpresa: Os homens têm 27% destes planetas em terra e as mulheres 13% enquanto signos de fogo estão presentes em 13% dos casos nos homens e em 25% nas mulheres

B. Sol

  • Na amostra masculina Wilander, Sampras, Federer têm o Sol em regência. McEnroe têm o Sol em detrimento e não há exaltações nem quedas. Só Federer têm um dispositor final que é obviamente o Sol. Na amostra feminina Cawley é a única com o Sol no seu domicilio e Natratilova a única com o Sol em queda.  1/3 das campeãs –  Steffi Graff, V. Williams, Henin e Clijsters  – e 1/4  dos campeões – Borg, Nadal e Djokovic – têm o Sol em Gémeos.
  • Aspetos do Sol com maior frequência:Homens:     Sol – Saturno   42%       Sol – Urano      42%
    Mulheres:   Sol – Lua           42%       Sol – Neptuno   42%Surpresa:  Os aspetos totalmente diferentes entre sexos.

Sol – Urano simboliza o sentido de individualidade necessária para um jogo em que o desportista está sozinho e Sol – Saturno refere-se à autodisciplina em treinar de uma forma consistente e também à solidão da derrota e à pressão para sair vencedor. Um jornalista do New York Times, Gerald Marzorati, dá uma excelente descrição de Sol – Saturno … “To read through the many biographies and autobiographies of renowned tennis players — the only real window we have on the intimacy of tennis rivalries — is to immerse yourself in a literature of not only competition and achievement but also of, most absorbingly, solitude and the self-doubt and lonesomeness it can beget. The lonesomeness, and then the struggle to overcome it in a relationship with the player who is your on-court rival: that, in essence, is the history, or the subconscious history, of high-level tennis. http://www.nytimes.com/2011/08/28/magazine/the-fierce-intimacy-of-tennis-rivalries.html?pagewanted=all

Nas mulheres, todos os cinco aspetos entre a Lua e Sol são harmónicos, indicando uma concordância entre o que querem e o que precisam. Os aspetos Sol – Neptuno sugerem sensibilidade e possivelmente a importância do poder de visualização. Estas campeãs enfrentam constantemente a realidade da derrota e da vitória possivelmente precisam deste aspeto mais sonhador como mecanismo de escape das pressões da competição.

C. Marte

 

tabelamarte

  • Surpresa: Nenhum dos jogadores têm Marte em signos de regência.  Becker e Nadal têm Marte em exaltação mas Djokovic, Federer e Nadal em queda. Uma jogadora têm Marte em Carneiro e outra em Escorpião; Henin em detrimento. Esta distribuição confirma a minha impressão que as dignidades são importantes para assuntos de astrologia horária mas têm pouco interesse para a presente analise.
  • De notar: 75% dos homens e 58% das mulheres têm uma característica que torna a energia de Marte mais forte, por fazer parte integrante de um padrão de personalidade, estar OOB ou por estar incluído numa formação tensa.
  • Surpresa: Quatro dos jogadores têm Marte em quadratura aos Nodos Lunares. Este é o aspeto que considerado unitariamente é  se repete com maior frequência e desafia as probabilidades normais. Neste grupo está presente em 33% dos indivíduos enquanto na população geral ronda os 6%. Esta circunstância fez-me observar mais atentamente as quadraturas e conjunções aos Nodos Lunares com os resultados no ponto 6.
    • Aspetos de Marte com maior frequência

    Homens:   Marte – Neptuno     50%                Marte – Vénus     42%
    Mulheres: Marte – Neptuno     33%                Marte – Vénu       75%,           Marte-Urano    33%

A grande astróloga Sue Tompkins escreveu sobre Marte – Neptuno “this combination can be found in all sports situations especially those that appear glamorous or raise the physical use of the body to something of an art form”. (“Aspects in Astrology”, Element Books, 1989, pag 209)

Marte – Urano simboliza ação rápida, capacidade de arriscar. A combinação Marte – Vénus (força e elegância) é bastante visível nalgumas destas campeãs que vêm para o campo com equipamento e joias muito escolhidas. Também significa o amor pela competição numa percentagem superior à dos homens.

D. Mercúrio

 

tabelamercurio

  • 5 dos jogadores têm Mercúrio no seu domicilio e todos menos dois têm uma caraterística que torna o torna mais forte. 3 das jogadoras têm Mercúrio no seu domicílio mas surpreendente-mente apresentam muito menos caraterísticas notórias do que os homens.
  • Aspetos de Mercúrio com maior frequência:Homens: Mercúrio – Plutão                    58%                   Mercúrio – Urano                    33%
    Mulheres: Mercúrio – Plutão                   42%                   Mercúrio -Urano                   42%

Mundo mental rápido e intenso para ambos os sexos, só apresentado pequenas diferenças de proporção.

E. Lua

 

tabelalua

Surpresa: Nenhum jogador têm a Lua num signo de fogo e enquanto no elenco feminino os elementos estão proporcionalmente representados. Tinha uma expetativa de que nos homens o “ardor” da competição viesse do fundo. Enganei-me!

  • Aspetos da Lua com maior frequência:

Homens:                 Lua – Neptuno                 50%                 Lua – Urano                 42%

Mulheres:                  Lua – Neptuno                 42%                   Lua – Urano                 42%                   Lua – Saturno  50%

Lua – Neptuno representa a idealização de casa, do lar, porque o treino e os torneios tornam os jogadores profissionais nuns verdadeiros nómadas. Lua – Urano indica a experiencia de serem nómadas. Os aspetos da Lua a Urano e a Neptuno são sensivelmente os mesmos em ambos os sexos. De notar a alta percentagem de mulheres com a Lua – Saturno simbolizando sentimentos prováveis de solidão.

F. Aspetos ao eixo nodal

O número de quadraturas de Marte e da Lua aos Nodos Lunares deixaram-me curiosa e analisei também a conjunção, oposição e quadratura porque não tenho observado efeitos de outros aspetos.

 

tabelaeixo

  • Homens: as quadraturas de Jupiter e Neptuno aos Nodos estão dentro da distribuição normal, as da Lua um pouco acima mas as quadraturas de Marte desafiam os limites da probabilidade.
    • Mulheres: só há uma com Marte em quadratura aos Nodos sendo as quadraturas de Saturno e Plutão as mais frequentes mas só ligeiramente acima da distribuição normal.
    • Todas as mulheres têm um aspeto de 4ª harmónica enquanto os homens só 66%.

Há opiniões diversas sobre o significado do eixo nodal. Sem querer entrar nessa discussão e os nodos lunares tendo uma dimensão do Sol e da Lua e por isso são o Tao da carta. De todas as definições dos nodos lunares prefiro a da Tracy Marks  “…  show how we became attuned to the spiritual and evolutionary  forces which guide us and suggest how we find nourishment at a universal level by ingesting and digesting energies which extend in time and space beyond this lifetime and beyond our bodies”.  “The astrology of Self-Discovery”, CRCS Publication, Sebastopol, CA,USA,  1985, pag 76

Como o eixo nodal têm uma dimensão do passado e do futuro, o planeta no fulcro da formação em T fica com uma concentração de temporalidade  que se manifesta durante toda a vida.  A astrologia clássica dava a esta posição grande importância, sendo a quadratura aos Nodos definida como “bendings”.  Lee Lehman, uma grande estudiosa de astrologia, diz o seguinte  “Planets at the bendings represent critical issues which can change the flow of life.” Classical Astrology for Modern Living”, pag 207.  Para estes campeões dominar a energia desses planetas foi um desafio que dominaram e aplicaram com sucesso.

G. Padrões de personalidade

Analisando a forma do tema, constato que 67% das jogadoras têm formas muito concentradas: tigela (planetas contidos no interior de 180°), taça (planetas contidos no interior de 120°) e balancé (planetas contidos em dois grandes grupos opostos).  Estas concentrações não têm frequência de nota na amostra masculina (33%).

3. Comentários e Conclusões

  • Os homens precisam de mais estabilidade e materialidade enquanto que as mulheres precisam mais de entusiasmo e vitalidade uma vez que os signos de fogo e terra são inversamente proporcionais nos diferentes sexos (homens  mais terra – mulheres mais fogo).  Esta conclusão é acentuada por algumas mulheres terem a Lua em signos de fogo enquanto nenhum homem a têm.
  • Os homens dizem  “Tenho competitividade que me baste porque o meu Marte encarrega-se disso, e estou farto da dilalética  “eu vs. nós” .  As mulheres  dizem  “ Tenho disciplina que chegue na minha vida e o meu caminho já é bastante original”.  Esta é a explicação que encontro para a ausência destes planetas no eixo Carneiro – Balança nos homens e em Capricórnio e Aquário nas mulheres.
  • Mercúrio têm um maior papel nos temas masculinos e consequentemente nas suas psiques mas a forma mental como encaram o jogo é semelhante para ambos os sexos.  
  • Mesmo desporto – competidores diferentes.  Competitividade é  vital para ser um grande campeão, caraterística que associo ao elemento fogo e ao signo de Carneiro. Fogo  é o elemento menos representado nas cartas dos homens e total ausência do signo de Carneiro é no mínimo surpreendente.  Marte, o arquétipo do competidor, do adversário, têm por isso um papel mais central nas cartas dos homens: mais aspetos no total (40 para 30 para as mulheres), mais carateristicas notórias e mais aspetos aos Nodos.  Nas mulheres a determinação de vencer, representada por Marte nos homens,  vê-se através de carateristicas mais abrangentes da personalidade: mais signos de fogo , padrões de personalidade  e  pelo  amor pela competição evidenciada por 75% de entre elas terem aspetos Marte  – Vénus.
  • Heroí e heroína.  O arquétipo do heroí é o Sol que têm diferentes aspetos a modular a sua energia.  As mulheres são heroínas mais suaves (aspetos a Neptuno e à Lua) e os homens são heroís mais duros, mais frios (aspetos a Saturno e Urano). O que Saturno representa – ambição, disciplina, medo da derrota – está presente em ambos os sexos.  As mulheres lidam com ele a um nível interno e emocional (Lua – Saturno) e os homens a um nível mais consciente  (Sol – Saturno).
  • Eixo Nodal – todas as 12 campeãs têm um aspeto de 4ª harmónica o que levanta a pergunta: ser campeã de ténis será parte de seu percurso evolucionário e não só um sucesso transitório?
  • Roger Federer é considerado o melhor jogador de sempre, o que têm o maior número de vitórias em Grand Slams, o maior número de meses na 1ª posição, enfim o “rei” do ténis moderno. Os novos príncipes Nadal, Djokovic e Murray poderão ter uma boa carreira mas será praticamente impossível igualar os records de Federer. A caraterística mais notória da sua carta é o facto de ser único a ter um dispositor final que é obviamente o Sol, o arquétipo do “rei”. Um astrólogo com quem estudei, Glenn Perry, considera que o dispositor final têm força, dignidade e importância suplementares. Pode potencialmente funcionar muito bem porque se encontra no final de uma sequência de motivação. No caso de Federer a sequência inicia-se com Marte, a determinação de competir. Uma vez que cada planeta na sequência aciona o seguinte quando o Sol se exprime já integrou todos os outros aspetos da psique. Aqui está a sequência de dispositores de Federer:

 

simbolos

  • É de notar que Chris Evert, Navratilova e sobretudo Steffi Graaf ganharam mais Grand Slams do que o grande Federer e ninguém se referiu a elas como “rainhas”.

 

4. Considerando a neurobiologia

Têm havido avanços recentes que permitêm compreender melhores diferenças estruturais e hormonais dos cérebros dos homens e das mulheres. Não tenho nenhuma competência nesta ciência mas assinalo algumas descobertas que podem explicar as diferenças astrológicas evidenciadas nesta pesquisa. As referencias sobre neurobiologia são retiradas da obra de  Louann Brizendine, M.D., “The Female Brain”, Broadway Books, New Yor, USA, 2006.

  • “Nos centros de linguagem do cérebro…. as mulheres têm 11% mais neurónios do que os homens” , consequentemente elas não precisam de ter um Mercúrio tão ativo. Explicação para um menor papel de Mercúrio na amostra feminina.
  • “O principal centro de processamento das emoções e da memória – o hipocampo – é maior nos cérebros femininos” . É através da Lua (emoções e memoria) onde as mulheres preferem lidar com as dificuldades de Saturno o que explica a frequência de Lua – Saturno.
  • Os homens têm duas vezes e meia mais área cerebral dedicada à pulsão sexual… assim como maiores centros de ação e agressão….”.  Explicação para a disparidade de fogo entre signos.
  • “ Os homens têm também maiores processadores na parte mais primitiva do cérebro, naquela onde se regista o medo e se aciona agressão – a amígdala.   O que pode explicar a centralidade e a necessidade de processar Marte porque tenis representa uma batalha mas para a vencer é necessário muito controle. 

5. E agora?

Não pretendo saber como as diferenças neurobiológicas entre sexos influenciam as funções psicológicas da nossa personalidade ou os nossos traços comportamentais simbolizados pelas energias planetárias. Contudo, astrólogos experientes afirmam que tratam diferentemente o tema de um homem ou de uma mulher, mas não conseguem precisar como o fazem. O que a neurobiologia parece confirmar é que o estereótipo  – homens são de Marte e as mulheres de Vénus –  existe mas de uma forma muito complexa.

Esta afirmação levanta questões importantes para nós astrólogos: Podemos continuar a ignorar as diferenças biológicas por ter medo de cair em estereótipos? Ficaremos presos a modelos estáticos de síntese de temas? Como nos podemos aproximar astrologicamente da área de estudo das diferenças biológicas e hormonais entre sexos?

Por último espero que este estudo de casos, mesmo com as suas insuficiências, provoque discussão que possa eventualmente levar a mais pesquisas e ao avanço do saber astrológico. Também espero que alguns destes resultados encorajem os meus colegas a enriquecer a análise astrológica olhando para declinações fora da elíptica (OOB), para as quadraturas aos Nodos e para os dispositores.

No comments on ‘Campeões de Ténis – um caso de estudo sobre diferenças astrológicas entre sexos’

Leave a Reply